Guanambi: Três pessoas são presas após desligar os aparelhos do irmão em hospital.

 

 

Na noite da última sexta-feira (25), o paciente Almiro Pereira Neves, de 43 anos, morreu na emergência do Hospital Regional de Guanambi (HRG) após as irmãs, Zelita Pereira Neves, 32 anos e Marliete Pereira Neves, 41 anos, invadirem o local e desligarem os aparelhos que o mantinham vivo. Almiro deu entrada na unidade depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Funcionários do HRG acionaram a Polícia Militar e as duas mulheres e um homem foram conduzidos à delegacia. Segundo informações da 22ª Coorpin, na manhã de sábado (26), as duas irmãs foram autuadas em flagrante por homicídio qualificado. O outro irmão, identificado como Márcio Pereira Neves, foi ouvido e liberado na condição de testemunha. De acordo com o delegado Adir Pinheiro Júnior, responsável pelo caso, a enfermeira de plantão encontrou Zelita esmurrando o tórax de Almiro, enquanto Marliete segurava a sua cabeça. Outras informações dão conta de que, antes da invasão, as irmãs estavam orando na parte externa do hospital, na companhia de um pastor, ainda não identificado. O mesmo foi quem teria ordenado o desligamento dos aparelhos. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Achei Sudoeste